Contos de Veins - Bekos Belroar Carter

Ir em baixo

Contos de Veins - Bekos Belroar Carter

Mensagem por Bekos em Sex Jun 11, 2010 9:07 pm

Direto do fundo do poço do covil da cacatuas assassinas do fundo do abismo infernal...

Obs: Obrigado a pisces pela idéia da abertura.

The Little Elf - Cap. VII

Então o pequeno elfo, viu-se cercado e não teve outra escolha, começou soltar bolinhas de espumas nos olhos nas plantas carnívoras de batom (se é que elas tinham olhos), e então, pegou seu cajado mágico, e invocou um... Err... mals galera, história errada X-x

Pronto... agora sim...

Direto do fundo do poço do covil da cacatuas assassinas do fundo do abismo infernal...

Contos de Veins - Cap. I

Assim como toda história tem um fim, a morte daquele algoz não foi em vão, ela ficou bem, graças a Odin, eu bem que queria ter presenciado o exato momento, que um assassino profissional, largou tudo em troca de uma Caçadora. Uma mera caçadora, de feições tão belas que nem deuses imaginariam, seu nome era Liha. Mas porque bolotas estou contando o final do trama, este velho menestrel não tem mais jeito mesmo, minha cabeça dura supera a inteligencia, hehe.
Então faremos o seguinte, começaremos em prontera, quando o algoz era um gatuno:

O sol brilhava forte aquele dia, era um dia como o outro, mais um dia treinando a perfeição dos ataques, aquele gatuno nem para roubar se prestava, mais um folgado, vindo de Prontera e se achando a bolachinha recheada, na verdade, Prontera ele só se hospedou quando aprendiz, Veins era a sua terra natal, exceto por ele não aparentar nenhum traço de quem morou meia vida em tal região, sua pele era branca, muito branca, seus olhos quase não os mostrava, mas seu cabelo loiro claro enganava suas vitimas, é incrível como as pessoas procuram perdão até mesmo para um ChonChon, ele no entanto, descansava, seu teste seria dali a alguns meses, 2 meses e 10 dias, para ser exato, ele tinha apenas 12 anos, mas já tinha experiências muito mais maturas, seu primeiro assassinato por exemplo, ele até tentou ser um espadachin, mas logo viu que não deu certo, enquanto espadachins buscavam o equilibrio, ele buscava a perfeição a cada golpe, dava danos perfeitos e fatais, chamados ataques críticos, o máximo de dano possível de se causar, será que queria ele ser diferente ?
Então seus olhos miram para o lado, o calor do deserto já não deixara nenhuma água em seu cantil, aquela sombra se movendo em sua direção, parecia um muka, e ouvira outrora um velho falar, que podiam ter água em seu interior.

-Não custa nada tentar.-Logo pensou.

Sua tentativa de coletar água foi um fracasso, aquele muka estava tão seco quanto os lábios de um esqueleto.estava pronto para a morte, morrer sem água, ainda mais alguém que foi criado no deserto... Não dessa vez, a silhueta que vinha em sua direção, sem sombra de duvida, espantou a morte com sua felicidade, viu o gatuno, cutucou-o e carregou-o até a kafra de morroc...


Continua...


Última edição por Bekos em Sex Jun 11, 2010 9:47 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Erro gramatical)

Bekos
Noob !! Participa mais do fórum...

Mensagens : 10
Data de inscrição : 11/06/2010
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contos de Veins - Bekos Belroar Carter

Mensagem por Kadysuka Zynatch em Sex Jun 11, 2010 9:26 pm

Bom, de início aparentemente é um monológo... veremos no proximo capítulo se você for continuar.

Parabéns, Bekos
Neutral

By Kadysuka Zynatch.
avatar
Kadysuka Zynatch
Um mero arruaceiro...
Um mero arruaceiro...

Mensagens : 52
Data de inscrição : 11/06/2010
Idade : 30
Localização : Unheimliche

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum